Vantagens e riscos de abrir uma franquia em 2020

      ↺ Voltar

franquia

Neste post, vamos mostrar para você as vantagens e riscos de abrir uma franquia no próximo ano. Mas antes, faremos uma breve introdução.

Nos últimos anos, no Brasil e no mundo, a recessão econômica trouxe diversos impactos negativos para a vida da maioria das pessoas. Você pode estar pensando: claro, como uma crise pode ter impactos positivos? Vamos lá. Uma crise de grandes proporções, como aconteceu em 2008, por exemplo, tem efeitos que mudam, transformam totalmente o mercado.

E o lado bom é justamente a mudança, de pensamento, de hábitos, entre outros conceitos que antes davam certo, mas se tornaram ultrapassados. A crise de 2008, que afetou os EUA, Brasil e todo o mundo, tirou milhões de brasileiros de seus empregos até então estáveis, profissionais que serviam a mesma empresa há 10, 20 anos, até mais em alguns casos.

Fora do mercado, muitas dessas pessoas ainda não estavam em idade de aposentadoria, portanto, precisavam encontrar uma recolocação no mercado. Mas estamos falando de tempos difíceis, quando as vagas de trabalho eram escassas. Desempregados, sim, sem dinheiro, não.

Então vejamos: você acaba de ser demitido de uma empresa que trabalhou quase a vida toda, não consegue recolocação na sua área, mas tem um bom capital aplicado. O que você faz? Muitos resolveram investir, abrir o próprio negócio. Porém, nem todos tiveram sucesso, por motivos como inexperiência, má gestão, burocracia, entre outros.

É aí que entra a franquia.

O que é uma franquia?

Se vamos abordar as vantagens e riscos de abrir uma franquia em 2020, precisamos que você entenda, de verdade, do que se trata. Se você pesquisar no Google, vai encontrar diversas explicações diferentes para o mesmo termo, a maioria, bastante simplificadas.

Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), franquia é um negócio cujo modelo de operação é copiado e transferido para outro ponto comercial com autorização de quem detém os direitos e criou aquele modelo inicial.

Leia também: Dicas para investir em franquias

Basicamente, uma empresa consolidada no mercado, que prepara-se para transferir todo o seu know-how para outro operador, no caso, o franqueado. Assim, a gestão, operação, entre outros processos são “copiados” e replicados em outra unidade, na mesma cidade, por exemplo, ou em qualquer outra.

Segundo a ABF, o setor de franquias registrou crescimento de 7% no 1º trimestre de 2019. O faturamento passou de R$ 38,762 bilhões para 41,464 bilhões. Exemplos amplamente conhecidos são: McDonald’s, Subway, KFC, Burger King, Pizza Hut.

Assim como em qualquer modelo de negócio, a franquia também tem vantagens e riscos. Agora que você já sabe o que é uma franquia, vamos aos prós e contras. Confira abaixo:

As vantagens

Plano de Negócios: empresas já consolidadas costumam ter um Plano de Negócios que prevê, por exemplo, fatores políticos, sociais e econômicos para a criação de um planejamento seguro e eficiente. O pequeno empreendedor, geralmente, não tem conhecimento e tempo para formatar um plano mais elaborado. As empresas franqueadoras, por sua vez, comercializam franquias justamente por ter um Plano de Negócios de sucesso. Isso dá mais segurança e tranquilidade ao franqueado.

Credibilidade: no mercado atual, cada vez mais competitivo, não é fácil conquistar o reconhecimento do mercado e dos consumidores. Para que uma marca seja conhecida e tenha a confiança de seus clientes, são necessários anos de (bom) trabalho. Esta é uma grande vantagem para quem compra uma franquia, pelo fato do empreendedor estar investindo em uma marca já respeitada.

Franqueados contam quais são os diferenciais da rede Park Idiomas

Suporte: ter o apoio de um franqueador aumenta as chances de sucesso de alguém que está dando seus primeiros passos no mundo dos negócios. Montar um negócio independente, do zero, pode não ser tarefa fácil para a maioria das pessoas.

Presença de mercado: uma franquia é um modelo de negócio que deu tão certo, que seus idealizadores decidem dar oportunidade para outros empreendedores que, por sua vez, irão “embarcar” no sucesso já conquistado e fazer a rede crescer.

Isso porque o franqueador já testou seus produtos, planejou a expansão e conhece o perfil dos clientes, além de ter informações relevantes sobre o setor, as vendas e os concorrentes.

Espaço físico: o franqueador é responsável por oferecer apoio à construção e instalação da franquia, Num negócio independente, os gastos desse processo costumam fugir da previsão, comprometendo a saúde financeira do empreendedor.

Produtos e serviços: a pesquisa e desenvolvimento de novos produtos e/ou serviços é feito pelo franqueador, que faz os devidos testes antes de disseminar para as franquias. Isso aumenta assertividade dos lançamentos.

Os riscos

Competição entre unidades: quando o franqueador não se atenta à saturação do mercado, aumentando exageradamente a competição entre as franquias, pode acabar prejudicando ambas as unidades. Antes de escolher a franquia, confira a política de regiões da empresa franqueadora.

A Park Idiomas estimula o crescimento de seus franqueados, sempre atento ao mercado de cada uma, com o objetivo de não prejudicar o alcance de atuação de cada unidade.

Comunicação ineficiente: franqueador e franqueado precisam falar a mesma língua, afinal, a marca é a mesma, ambos estão representando o mesmo nome, portanto deve haver sinergia nas ofertas, promoções e divulgações como um todo.

Além da comunicação diária, a Park realiza, uma vez por ano, a Convenção Nacional de Marketing com todos os franqueados, com o objetivo de trocar experiências e integrar processos e ideias.

Falta de suporte: esse é o grande motivo para o insucesso de uma franquia. Um franqueado sem suporte pode chegar a fechar suas portas se não tiver o auxílio do franqueador.

A Park tem uma equipe dedicada ao atendimento dos franqueados, para dúvidas, solução de problemas, sugestões etc.

É isso! Se você chegou até aqui, reflita e analise as vantagens e riscos de abrir uma franquia e tome a melhor decisão. Esperamos ter ajudado.

Até a próxima!

Leia mais: Em quais segmentos de franquia investir em 2019?